segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Ás vezes a gente só não quer acordar

Cresci transformando todas as situações (reais e hipotéticas) em problemas maiores do que provavelmente elas eram (ou viriam a se tornar).
Agora não sei mais identificar se o que estou vivendo e sentindo é realmente um problema, uma dificuldade. Não sei se é pura invenção da minha cabeça.
Mas acho que no fundo eu nunca soube.
O pior de tudo é ter a impressão de que os problemas reais estão sendo mascarados e não perceber que o que me aflige e é na verdade a causa de todos os outros problemas está de baixo do meu nariz e eu me nego a acreditar.
No fundo, eu sei. Mas nem sempre a gente quer saber.
Ás vezes a gente só quer que passe.
Que passe tudo: os problemas reais, os hipotéticos, os circunstanciais, os causadores, os que estão escondidos e os que não existem fora da nossa cabeça.
Ás vezes a gente quer dormir pra não pensar nisso tudo e não consegue.

Um comentário: