quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Essa minha tristeza incontrolável

Tentar controlar o incontrolável; voltar pra casa especulando ideias utópicas.
Não faz sentido, nunca fez.
Não sou a única, mas continua não fazendo sentido.
Estamos presos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário