domingo, 24 de outubro de 2010

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Relatos


Hoje chove  Faz frio, por dentro.
Por fora a mesma mórbida temperatura de sempre.
Dificilmente, percebo que a chuva tão cedo não irá parar.
E não há como fazê-la parar.
Sinto-me inútil, mais uma vez.
Com sorte, um arco-íris virá me animar.
Talvez o calor de suas cores possa aquecer e espantar a tristeza encontrada,
recentemente,
dentro de mim. Quem sabe?
Por hora, apenas chove.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Marcado o fim

Aquele cheiro, de certo, era diferente.
Não como a brisa, que carrega o aroma da chuva, ou as cinzas do fogo, ao queimar.
Era um cheiro forte e impactante.
O cheiro da destruição, que viria a significar o fim. Podem esperar, como o cheiro, ele virá.
O planeta estava a queimar em depredação. Então era esse o cheiro. Quando uma coisa esperada te pega de surpresa.
O cheiro prestes a acabar com a vida e a esperança a ela atribuída.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Antes fosse





" Se tens um coração de ferro, bom proveito. O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia "
José Saramago .